12 massas orientais que você precisa experimentar!

Massas orientais além do yakissoba 

Quando pensamos em comida oriental, as primeiras massas que certamente nos vêm à mente são o yakissoba e o lámen. Essas massas orientais são extremamente conhecidas aqui no Brasil, inclusive sendo o carro-chefe de diversos restaurantes. 

Porém, a gastronomia oriental é riquíssima e possui uma infinidade de outros pratos à base de massas que agradam a qualquer paladar. Para saber mais sobre esse assunto, acompanhe nosso artigo e conheça as 12 massas orientais que você não pode deixar de provar.

1) Soba

O soba é uma massa de origem japonesa feita à base de trigo sarraceno e cortada em tiras longas. Algumas variedades dessa massa podem incluir matcha e algas em sua composição.

No Japão, tradicionalmente o soba é servido na passagem de ano, sendo chamado de toshikoshi-soba, pois acredita-se que seu consumo traz riqueza, longevidade e felicidade. Além disso, há o costume de servir o prato aos novos vizinhos, para indicar proximidade.

Esse macarrão pode ser servido em preparações quentes ou frias. O soba é geralmente acompanhado por um molho de peixe e diversos elementos como tempurá, tofu, ovos, entre outros.

2) Bifum 

O bifum é um alimento de origem chinesa e consiste em uma massa à base de arroz cortada em tiras muito finas. Uma das grandes vantagens desse macarrão é não conter glúten. Portanto, pode ser consumido sem restrições por pessoas com doença celíaca.

Essa massa é bastante versátil, sendo bastante consumida em todos os países do Hemisfério Oriental, como Índia, Indonésia, Vietnã, entre outros. Logo, cada país tem suas receitas tradicionais e o bifum pode ser servido com peixe, camarão, ovos e vegetais.

3) Harussame

Outra massa de origem chinesa é o harussame, o qual é preparado a partir de feijão moyashi. Esse macarrão é bastante fino e tem um aspecto translúcido, sendo conhecido também como macarrão de celofane.

O harussame é tradicionalmente servido em sopas ou com vegetais e peixes. Essa massa também pode ser utilizada no recheio de dumplings ou rolinhos. Por não possuir glúten, esse macarrão também é uma ótima opção para os celíacos.

4) Lámen (Rãmen)

De origem japonesa, o lámen é um macarrão feito à base de farinha de trigo. Tradicionalmente, essa massa é servida com um caldo de peixe, porco ou frango, temperado com molho tarê. Diversos ingredientes podem acompanhar o lámen como algas, brotos de bambu, ovos, pedaços de carnes, entre outros.

O lámen tornou-se um prato mundialmente popular após a Segunda Guerra Mundial, quando a demanda por alimentos industrializados aumentou. Diante desse mercado potencial, o chinês Momofuku Ando inventou o macarrão instantâneo (nosso conhecido “miojo”), o qual foi inspirado no tradicional lámen japonês.

5) Yakissoba 

O yakissoba, sem dúvidas, é um dos pratos da gastronomia oriental mais conhecidos em todo o mundo. Muito discute-se sobre a origem desse prato, mas a teoria mais aceita é de que o yakissoba trata-se de uma versão japonesa de um tradicional prato chinês conhecido como chow mein.

Tanto o yakissoba quanto o chow mein consistem em uma massa fina e comprida salteada com vegetais e carnes. A grande diferença é o molho: enquanto a versão chinesa utiliza shoyu e sal, os japoneses incluíram o molho de ostras fermentadas, adaptando o prato ao seu gosto.

6)  Dangmyeon

O primeiro representante coreano da nossa lista é um macarrão conhecido como dangmyeon. Com uma base feita de batatas-doces, esse macarrão tem um aspecto bastante fino e transparente.

dangmyeon é utilizado no preparo de um prato muito popular chamado japchae. Essa preparação consiste no macarrão salteado com vegetais, carnes e cogumelos, temperados com um molho à base de soja e gergelim. Na Coreia, o japchae é tradicionalmente servido em festas e ocasiões especiais.

7) Hofen

Outro macarrão feito a base de arroz é o hofen. Porém, diferente do bifum, o hofen é mais grosso e assemelha-se ao talharim ocidental.

O pad thai é a principal preparação na qual o hofen é utilizado. Esse prato tradicional tailandês é feito com o macarrão salteado com ovos, tofu, vegetais, frutos do mar e carnes. O sabor marcante é resultado de uma mistura de ingredientes como polpa de tamarindo, molho de peixe, pimenta, alho e amendoins. O pad thai também pode ser preparado com a massa noodle thai.

8) Somen

Para quem quer ter uma experiência diferente, o somen é o macarrão certo. Essa massa japonesa é feita com farinha de trigo, sendo cortada bem fina. Tradicionalmente, o somen é servido frio com um molho dashi e ingredientes leves como cebolinha e gengibre. Devido a sua leveza, esse prato é muito apreciado pelos japoneses para ser consumido durante o verão.

Um costume bastante tradicional no Japão é servir a massa dentro de canaletas de bambu cheias de água gelada, o que é conhecido como Nagashi Somen. Nessa prática, os convidados devem “pescar” a massa corrente e consumi-la com o molho servido à parte.

9) Udon

O udon é uma massa grossa feita de farinha de trigo, servida, geralmente, com um caldo quente de dashi ou shoyu e diversos acompanhamentos. Há também a opção de consumir a massa em pratos frios durante o verão.

Uma das principais teorias sobre sua origem relata que o udon foi inventado pelo monge budista Kobo Daishi. Ao viajar para a China, esse sacerdote inspirou-se em pratos locais, os quais serviram de base para a criação do udon quando ele retornou ao Japão.

10) Mixian

O mixian é uma massa chinesa preparada à base de arroz. Diferente dos macarrões anteriores, o mixian geralmente é vendido fresco, após um complexo processo de fermentação.

Essa massa é bastante consumida na província chinesa Yunnan, em um prato chamado guoqiao mixian. A preparação, bastante popular para ser consumida no café da manhã, leva um caldo de carne e diversos condimentos. O costume nos restaurantes chineses é de que o próprio cliente tempere seu prato, de acordo com seu gosto pessoal.

11) Hiyamugi

Outra massa bastante popular nos verões japoneses é o hiyamugi. Sua base é de farinha de trigo e, embora seja parecido com o somen, esse macarrão diferencia-se pela sua espessura mais grossa.

A origem do hiyamugi remonta o século XIV. Nessa época, essa massa era produzida no interior de templos budistas. Hoje, esse macarrão é servido frio com temperos leves. Há inclusive variedades que contêm alguns macarrões coloridos para quebrar a monotonia visual da massa branca.

12) Shirataki

O shirataki é um macarrão japonês bastante leve e fino preparado à base de konjac, uma planta nativa do sudeste asiático. Seu nome é uma referência ao seu aspecto transparente, uma vez que a palavra shirataki significa cachoeira branca.

O sabor dessa massa é bastante neutro e, portanto, ela pode ser combinada em pratos variados, com legumes e carnes. A grande vantagem desse macarrão é o baixo valor calórico e um adequado teor de fibras que auxiliam no emagrecimento. 

Depois de ler essa lista, é impossível não ficar com água na boca. Inspire-se então com as massas orientais da nossa loja e crie um prato incrível. Depois não deixe de compartilhar conosco a sua receita.


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Sale

Unavailable

Sold Out